Drible as adversidades desta época de pandemia

Ser flexível e resiliente permite maior adaptabilidade às mudanças

Os transtornos sanitários e econômicos causados pela pandemia do coronavírus fez o ano de 2020 desafiador. E quando achávamos que tudo estrava próximo do término e que a vida finalmente voltaria ao normal, um cenário ainda mais incerto e duvidoso se apresentou para 2021.

Nestes tempos de incertezas, muitos pequenos negócios não resistiram, outros tiveram que ser transformados e muitos planos foram alterados para se adaptar à nova realidade. A Covid-19 pegou todo mundo de surpresa e muitas empresas não estavam preparadas para lidar com um transtorno dessa proporção. A boa notícia é que, quem conseguiu observar rapidamente os sinais do mercado, se deu melhor. Corte de gastos, renegociação de dívidas, mudança de sistemas de trabalho, informatização e empresas transformadas em digitais são alguns exemplos de ações consideradas fundamentais no ano que passou e também no atual.

Neste contexto de imprevisibilidade, é muito difícil conseguir eliminar todos os riscos, mas entendo que é possível minimizá-los bastante. Eis algumas dicas:

  • Capacidade de se adaptar: Empresário moderno e com espírito empreendedor, além de não se descuidar da saúde mental e corporal – o que é fundamental nestes tempos – não perde a chance de olhar para algumas oportunidades que surgem. “Alguns choram, outros veem uma boa ocasião para vender lenços”.
  • Gestão financeira: Em momentos de crise ela exige um alto nível de controle do dono do negócio. Se não se sabe quando haverá vacina para todos ou quando teremos uma nova onda do vírus, é preciso ser ainda mais rigoroso no controle dos custos. E isso pode ser facilitado se o empreendedor contar com um bom parceiro para registrar e analisar as transações da sua atividade: o Contador.
  • Agilidade decisória: Ficar parado é o que não se pode fazer neste momento. Quanto mais rápida uma decisão for tomada, maior a chance de se ter um bom resultado. Cortar processos, reforçar as rotinas de trabalho, diminuir a burocracia, investir em comunicação interna e externa, alterar o sistema de trabalho, são apenas alguns exemplos do que pode ser feito. Se você não se sentir preparado para conduzir essas mudanças, confie essa tarefa a um consultor especializado para orientá-lo.
  • Invista no relacionamento: Repense a forma como está tratando seus clientes. É preciso estar mais próximo do consumidor e valorizá-lo ainda mais. Demonstrar empatia e demonstrar que você está ciente de que o mundo está passando por dificuldades, o fará diferente. Essa atenção especial com quem consome seus produtos ou seus serviços trará muitos benefícios. Quanto mais uma empresa conhece seu cliente, mais ela conseguirá atendê-lo com excelência. Parece óbvio, mas muitas vezes o empresário se esquece disso.

Acredite, toda crise gera oportunidades! O empreendedor que tem a coragem de se desafiar e tem resiliência para enfrentar um momento como este, se sente muito mais fortalecido.

Milton Braz Bonatti